Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

INVISÍVEL

 

 

Invisível é provavelmente o melhor romance de Paul Auster até à data.”

Kirkus Reviews

 

Sinuosamente construído em quatro partes entrecruzadas, o décimo quinto romance de Paul Auster começa em Nova Iorque, na Primavera de 1967, quando o jovem aspirante a poeta Adam Walker conhece Rudolf e Margot, um enigmático casal francês. O perverso triângulo amoroso que rapidamente se forma, conduz a um chocante e inesperado acto de violência cujas consequências serão irreversíveis.

 

 

Três narradores contam uma história que se desloca no tempo, de 1967 a 2007, e no espaço, à medida que viaja entre Nova Iorque, Paris e uma ilha remota nas Caraíbas. Invisível está imbuído de fúria, de sexualidade desenfreada e de uma busca implacável por justiça. É uma viagem através das fronteiras sombrias entre verdade e memória, criação e identidade. Uma obra inesquecível pela mão de um dos nomes cimeiros da literatura dos nossos dias.

 


publicado por Miguel Seara às 09:47
link da entrada | comentar | favorito
10 comentários:
De Anónimo a 1 de Outubro de 2009 às 21:38
Miguel,
Infelizmente não o vou poder ler tão depressa...
Já o leu? Que lhe pareceu? Há novidades na escrita de Auster?


De Miguel Seara a 2 de Outubro de 2009 às 11:54
Felizmente já tive a oportunidade de o ler.
Na minha opinião, está ao nível dos melhores livros de Paul Auster. E gostei particularmente da forma como a narrativa está construída. O melhor é não adiantar muito, para não ser desmancha-prazeres.
Vou colocar algumas frases que gostei do livro nos próximos tempos no blogue.
Abraços,
Miguel


De paulo a 5 de Fevereiro de 2010 às 17:20
Felizmente ja li o livro!!!!
gostei imenso do livro mas nao percebi onde entra o invisivel se alguem me poder dizer agradeço, sou um mero jovem leitor inesperiente!!!!
boas leituras!!!


De Miguel Seara a 8 de Fevereiro de 2010 às 12:35
Boa-tarde, Paulo,
A explicação para o invisível do título surge na página 68: "Ao escrever sobre mim na primeira pessoa, sufocara-me e tornara-me invisível, o que me impedia de encontrar aquilo que procurava."
Abraços e boas leituras,
Miguel


De Bruno a 23 de Fevereiro de 2010 às 15:52
Boa tarde.
Eu estou com a mesma duvida do Paulo, e fui investigar a página 68, tal como disse, mas não encontrei nada. a citação que referiu não aparece na página 68.
Se pudessem ajudar, agradecia...
Abraços
Boas leituras


De Miguel Seara a 26 de Fevereiro de 2010 às 16:44
Pois é, não é na página 68, mas sim na 72...


De Bruno a 17 de Março de 2010 às 21:46
Ah.. ok... Bem me parecia.. xD


De Vixen a 6 de Agosto de 2010 às 00:48
Sem dúvida o melhor livro que já li até hoje, extraordinário.

Parabéns pelo blog, muito bom.


De Miguel Seara a 6 de Agosto de 2010 às 16:01
Olá, Vixen,
Obrigado pelo comentário. Em Outubro há novo Auster: Sunset Park.


De Vixen a 6 de Agosto de 2010 às 18:28
E esperamos que seja tão bom quanto os anteriores, ou melhor ainda :)


Comentar entrada

pesquisar

 




































































































arquivos

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Marcadores

todas as tags

links

Leitores

blogs SAPO

subscrever feeds