Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

INVISÍVEL – A CRÍTICA DA THE NEW YORKER

 

 

Apesar de todas as suas manobras pór-modernas, Paul Auster é o menos irónico dos escritores contemporâneos.

 

 

Pode ler a crítica da The New Yorker, da edição de 30 de Novembro, a Invisível, de Paul Auster, aqui.

 


publicado por Miguel Seara às 14:24
link da entrada | comentar | favorito
2 comentários:
De amc a 4 de Dezembro de 2009 às 12:19
Este artigo de Wood é provavelmente a maior zurzidela que Auster, nestes últimos anos, levou de um crítico.
Wood é arrasador. Já sabemos das suas inclinações anti-pós-modernismo, mas ele chega a afirmar que Auster nem é realista nem pós-modernista, e que o seu ponto mais débil é a sua prosa, cheia de clichés sem utilidade (para Wood há-os com utilidade na prosa de Amis, DeLillo, Beckett, etc. Não há pior forma de se criticar um autor.
Desde o Reader's Manifesto de B.R. Myers de 2001, que não via tamanha sova em Auster, a não ser em recensões esporádicas, como a de uma sujeita no Guardian a propósito de Viagens no Scriptorium, cujo nome esqueci.
James Wood é um dos críticos literários mais respeitados no mundo das letras. Mas, ultimamente tem enveredado por caminhos ínvios que poderão manietá-lo no futuro. Ele ainda é bastante novo para ser tão assertivo e inflexível.
Bom, só me resta enviar-te um abraço austeriano,
André
PS - Ando há que tempos para escrever qualquer coisinha sobre Invisível. Mas falta-me tempo, quando ele existe não sei por onde começar... Talvez não fale do romance em si mas da obra em geral. O romance é assombroso.


De Miguel Seara a 4 de Dezembro de 2009 às 16:14
Este artigo de James Wood veio um pouco contracorrente, já que foi publicada numa altura em que a crítica é quase unânime no elogio a Invisível (um romance que mostra, de facto, um Auster em grande forma). É curioso que este artigo acabou por se virar contra o próprio crítico, tanto pelo que pude ver pelas reacções no Twitter como pelo que alguns jornais publicaram. Mas, é claro, quem não gosta de Paul Auster deve ter festejado...
Boa sorte para o teu próprio artigo. E espero que tenha a tua permissão para publicar uma parte dele.
Abraços,
Miguel


Comentar entrada

pesquisar

 




































































































arquivos

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Marcadores

todas as tags

links

Leitores

blogs SAPO

subscrever feeds