Quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010

THE SILENT WORLD OF HECTOR MANN

 

The Silent World of Hector Mann é um álbum de Duke Special com músicas inspiradas na personagem Herctor Mann, de O Livro das Ilusões, de Paul AusterCada uma das músicas é inspirada por um dos filmes mudos em que a personagem aparecia.

 


publicado por Miguel Seara às 14:41
link da entrada | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

O LIVRO DAS ILUSÕES ENTRE OS MAIS INFLUENTES DA DÉCADA

 

 

O diário La Razón, de Espanha, consultou críticos e especialistas para eleger as obras que mais influenciaram a vida literária da primeira década do século XXI. Confira a lista em baixo:

1. A Trilogia Millennium, de Stieg Larsson

2. O Código da Vinci, de Dan Brown

3. Desgraça, de J. M. Coetzee

4. 2666, de Roberto Bolaño

5. A saga Harry Potter, de J. K. Rowling

6. Plataforma, de Michel Houellebecq

7. A Estrada, de Cormac McCarthy

8. A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón

9 . O Livro das Ilusões, de Paul Auster

10. Soldados de Salamina, Javier Cercas

 


publicado por Miguel Seara às 10:44
link da entrada | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Março de 2009

TRAGÉDIA E COINCIDÊNCIA

Leia a crítica do Expresso sobre O Livro das Ilusões publicada em 2002 aqui.


publicado por Miguel Seara às 11:58
link da entrada | comentar | favorito

PERDA PESAR E REDENÇÃO

Leia o artigo e entrevista do Público/Los Angeles Times/The Washington Post sobre O Livro das Ilusões publicado em 2002 aqui.


publicado por Miguel Seara às 09:58
link da entrada | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Março de 2009

O LIVRO DAS ILUSÕES – A CRÍTICA NACIONAL

 

“A crítica internacional chamou-lhe o regresso de Paul Auster ao grande romance. Seja. Porque a bem dizer, para os admiradores de Auster, tanto faz a opinião oficial.”
Visão

 

“O mais brilhante e empolgante romance de Auster.”
Correio da Manhã

 

“Entre o burlesco e a tragédia, O Livro das Ilusões oferece um conjunto de personagens inesquecíveis.”
Jornal de Notícias

 

EmO Livro das Ilusões, Auster volta a encantar com o seu talento e imaginação, partindo de uma ocorrência trágica.”
Premiere

 

“Se for fã, agarre. Se não for, descubra um dos mais elegantes escritores americanos vivos.”
Maxmen

 

“É difícil abandoná-lo a meio e, depois do fim, a história continua.”
Vogue


publicado por Miguel Seara às 14:28
link da entrada | comentar | favorito

O LIVRO DAS ILUSÕES – A CRÍTICA INTERNACIONAL

 

“Provavelmente a melhor obra de Paul Auster.”
Financial Times

                              

“Uma história de sofrimento indescritível contada com um virtuosismo extraordinário, que Paul Auster consegue trazer com segurança para a Terra com uma simplicidade bastante humana.”
Los Angeles Times

 

“Excepcional. Simplesmente o melhor livro de Paul Auster.”

New Statesman

 

“Uma súmula da obra inteira de Auster, um bom romance por direito próprio.”
Kirkus Reviews


publicado por Miguel Seara às 14:27
link da entrada | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

LEIA AS PRIMEIRAS PÁGINAS DE O LIVRO DAS ILUSÕES

 

Toda a gente pensava que ele estava morto. Em 1988, quando saiu o meu livro sobre os seus filmes, quase sessenta anos haviam passado sem que Hector Mann tivesse dado o menor sinal de vida. Tirando uma meia dúzia de historiadores e entusiastas de fitas antigas, poucas pessoas pareciam saber que ele alguma vez existira. Double or Nothing, a última das doze comédias em duas bobinas que Mann fizera no final da era do mudo, chegou às salas de cinema a 23 de Novembro de 1928. Dois meses depois, sem se despedir de nenhum dos amigos ou associados, sem deixar nenhuma carta, sem informar ninguém dos seus planos, abandonou a casa que alugara em North Orange Drive e nunca mais foi visto. O DeSoto azul estava na garagem; o contrato de aluguer era válido por mais três meses; a renda fora integralmente paga. Havia comida na cozinha, whiskey no bar, e, nas gavetas do quarto, não faltava uma única peça de roupa. De acordo com o Los Angeles Herald Express de 18 de Janeiro de 1929, era como se Mann tivesse saído para um breve passeio e pudesse voltar a qualquer instante. Mas a verdade é que não voltou e, a partir desse momento, foi como se Hector Mann tivesse desaparecido da face da terra.

Leia mais aqui.


publicado por Miguel Seara às 09:00
link da entrada | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Março de 2009

O LIVRO DAS ILUSÕES

 

 

Após a morte da mulher e dos filhos num acidente de avião, David Zimmer entra em depressão. Para tentar fugir ao desespero, entrega-se à escrita de um livro sobre Hector Mann, um virtuoso do cinema mudo dado como desaparecido em 1929.


Publicada a obra, David aceita traduzir as Memórias do Túmulo, de Chateaubriand, e refugia-se num lugar perdido para fazer face à hercúlea tarefa que se impôs. É então que recebe uma estranha carta proveniente de uma pequena cidade do Novo México, supostamente escrita pela mulher de Hector: “Hector leu o seu livro e gostaria de encontrá-lo. Está interessado em fazer-nos uma visita?” Trata-se de uma impostura ou Hector Mann está realmente vivo? Zimmer hesita, até que uma noite uma jovem mulher lhe bate à porta e o obriga a decidir-se, transformando para sempre a sua vida. Contada pela jovem mulher, a história do extraordinário e misterioso Hector Mann é o fio condutor do presente romance. Mas o poder narrativo de Paul Auster transporta-nos bem para lá da magia do cinema mudo e mergulha-nos no coração de um universo muito pessoal, em que o cómico e o trágico, o real e o imaginado, a violência e a ternura se misturam e dissolvem.


Com O Livro das Ilusões, Paul Auster – um dos mais talentosos e originais escritores americanos – oferece-nos aquela que é, porventura, a mais rica e empolgante das suas obras.



publicado por Miguel Seara às 09:02
link da entrada | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

EM MARÇO...

 

 

 

 


publicado por Miguel Seara às 10:32
link da entrada | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

A ESTRANHA AMÉRICA DE MONSIEUR AUSTER

(© Éric Garault/www.ericgarault.com)

Pode ler a entrevista completa de Paul Auster ao Le Figaro Magazine aqui.

 


publicado por Miguel Seara às 12:36
link da entrada | comentar | favorito

pesquisar

 




































































































arquivos

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Marcadores

todas as tags

links

Leitores

blogs SAPO

subscrever feeds